fbpx

OliverTalk 63: A loucura da paixão em Lewis e Chesterton | Oliver

Os medievais diziam que quando alguém estava apaixonado também estava doente: “já já ele vai ser curado”. De qualquer forma, existia um entendimento que um casal sempre transitava entre os quatro amores: paixão, afeto, amizade e caridade. Esses quatros andam juntos e misturados.

Com o advento da modernidade, muito bem descrito no livro Admirável Mundo Novo, as pessoas começaram a dar valor a um aspecto do amor: a paixão. Pois de todos, a paixão é a mais impulsiva: Sentimento a flor da pele, viver sem o amanhã, loucuras de amor, encontros inesquecíveis etc.

O problema é que a paixão, sem os outros três, diz C.S. Lewis, torna-se egoísmo. Fatalmente, depois que aquela pessoa não te trazer mais nenhuma “sensação” nova, descartar o objeto da paixão é a única possibilidade plausível. Quem vive só de impulsos, vai se entediar rapidamente.

Num mundo rápido que vivemos. Onde recebemos impulsos por todos os lados. A paixão se encaixa perfeitamente nas nossas necessidades imediatas.

Confira em detalhes ouvindo o podcast:

Arte da capa: Romanini

Ouça também no
Spotify |Deezer | Itunes

📱 Grupo Telegram para Promoção do Peterson: t.me/promojp

📺 Assine e tenha acesso a podcast exclusivos, guia bibliográfico e o grupo do Telegram: apoia.se/olivertalk
——
📱 Podcast OliverTalk nas melhores plataformas: podlink.to/oliver
——
📺 Entre para nossa lista VIP e não perca mais nenhum episódio:
olivertalk.com/lista/
——
📺 Loja de roupas de Romanini: bit.ly/2lAfTSp
——-
📺Canais Oliver: linktr.ee/olivertalk
📺Canais André Assi Barreto: http://linktr.ee/aassibarreto

Deixe seu comentário

Você também vai gostar

Episódio 29