VI #6: Como meditar e refletir

vocação,teste de vocação,oq é vocação,o que é vocação,o'que é vocação,a vocação,vocação religiosa,vocação significado,vocação sacerdotal,como descobrir a vocação,Sertillanges,vocação ao matrimônio,o que e vocação

Muitos confundem a vida intelectual com um acumulo de informações, bibliotecas vastas nos seus cômodos residenciais ou uma linguagem afetada para descrever fenômenos da realidade.

Se isso fosse verdade, como os antigos filósofos aprenderiam? Já que em suas épocas a quantidade de livros era muito limitada.

Ter uma boa biblioteca e ser bem informado é apenas um efeito de uma vida intelectual abundante.

O processo mais importante é saber como articular as idéias apreendidas com a sua própria vida e a realidade ao redor. Este processo chama-se reflexão.

Como apontou Sócrates: “uma vida sem reflexão não vale a pena ser vivida”.

Nos dias hoje, temos uma abundância de informação e conteúdo pronto para serem lidos sem qualquer reflexão. Vale mais a leitura de poucos livros com uma boa meditação do que dezenas sem este processo de arrancar as idéias do mundo das abstrações e trazê-las para a realidade.

A reflexão depende da substância interior do leitor ou, em outras palavras, da sua maturidade.

Um sujeito pode ler “O Senhor dos Anéis” e apenas achar um bom livro sobre ficção medieval, por outro lado, uma pessoa culta pode extrair dessa obra os tesouros mais importantes da teologia cristã.

Jordan Peterson faz exatamente isso ao analisar os filmes da Disney e extrair dessas animações reflexões importantes para a psicologia.

Esta substância interior adquire-se de duas maneiras:

1. Com a maturidade;
2. A busca pela sabedoria.

A falta de maturidade faz com que os jovens não acertem muitos nas suas reflexões. Na ânsia de querer salvar o mundo, a juventude aceita ser ponta de lança de ideologias revolucionárias.

Acham-se mais sábios que a própria sabedoria. Apenas a maturidade pode ser um bom remédio.

Por isso que Sócrates, na “República” de Platão, apreciava os idosos e queria aprender com eles.

“Penso que devemos aprender com eles [idosos], pois são pessoas que nos antecederam num caminho que também iremos trilhar, para assim conhecermos como é: áspero e árduo ou tranquilo e cômodo”.

Sertillanges, autor da obra “A Vida Intelectual“, aponta que uma boa reflexão pode nascer de qualquer fato: “Em toda contemplação, nem que seja a de uma mosca ou de uma nuvem passando, há oportunidade para reflexões sem fim”.

Esse processo de reflexão que nós iremos aprender na aula de hoje. Veja uma prévia da aula:



Mas como fazer isso? Ah, o conteúdo continua em vídeo para os assinantes do OliverClub.

Assine e faça parte de nossa escola de formação cultural.

As aulas sobre a vida intelectual são mensais. Ficam gravadas para quem não puder assistir.

Revista Chronus, Teatro das Idéias, Telegram, Vida Intelectual, Grupo no Telegram e muito mais

Tudo isso por apenas R$ 29,90 por mês. Menos de um real por dia. Ainda tem 7 dias grátis para testar. Assine o OliverClub aqui.

Deixe seu comentário

Você também vai gostar

Episódio 3